O termo comércio eletrônico é muito usado hoje em toda área comercial, original da terminologia inglesa e-commerce, significa basicamente uma transação eletrônica feita entre duas partes digitalmente e remotamente, isto é, sem necessariamente a presença física do comprador e do vendedor ou mesmo de um estoque físico.

O sistema de comércio eletrônico veio para ficar e se expandir, ele faz parte de nosso dia a dia, de nossa sociedade, muitas empresas nasceram através dele e se sustentam graças a sua plataforma de acesso global e de fácil segmentação, praticamente tudo pode ser vendido ou demonstrado pela web, porém é importante classificar os grandes grupos básicos de comércio e sua aplicação para melhor entendimento:

   a. B2B ou Business to Business

Neste tipo de comércio as transações são feitas exclusivamente entre empresas, o modelo de negócio pode ser exemplificado como indústrias vendendo a atacadistas, ou importadores vendendo a lojistas, a característica principal é não ter a presença do consumidor final.

   b. B2C ou Business to Consumer

 

É o mais desenvolvido atualmente foca no comércio entre empresas e consumidores finais ou pequenos lojistas, tem como principal característica a exposição de uma gama diversa de produtos com descritivos detalhamos e é dinâmico em preços e formatos de venda.

 

Fonte: Oficina da Net

   c. C2C ou Consumer to Consumer

Engloba o comércio entre consumidores, geralmente existe a presença de um intermediário para facilitar a transação e o conhecimento de produtos entre ambos, também é muito dinâmico e geralmente de baixo custo operacional.

    d. C2B ou Consumer to Business

Tem como principal característica um grupo de pessoas (ou profissionais) que se unem em uma comunidade para oferecer um tipo de serviço a empresas, por exemplo como um anúncio de uma vaga aonde diversos candidatos pode ser selecionados ou analisados, também é uma prática muito comum na atualidade.

    e. B2A ou Business to Administration

Parte do comércio eletrônico voltada entre empresas e o setor público, geralmente envolve uma diversidade e quantidade de serviços maiores e maior exigências nas transações, esta se tornando o padrão mundial para compras de diversos governos através de seu investimentos em tecnologia.

    f. C2A ou Consumer to Administration

Da mesma forma que empresas podem vender ou servir o setor público, consumidores também tem esta facilidade, em sua maioria são profissionais liberais que colocam a disposição seus serviços sob demanda da Administração Pública.

 

Fonte: thelabmedia.es

 

Fonte: TURBAN, E.; KING,  D. Comércio Eletrônico – Estratégia e Gestão. São Paulo: Person Editora, 2004.

Autoria: Tutoria Polo UNIP